Harouna Samake

Nascido no Mali, em 1974, Harouna Samake, reconhecido como um dos mais famosos tocadores de Kamale N'Goni, é um dos mais recentes agenciamentos da ALG Eventos. Já gravou músicas para mais de 50 álbuns, entre os quais cinco de Salif Keita, tendo colaborado ainda com Blick Bassy, Bella Flick, Etienne Mbappé, Bassekou Kouyate e muitos outros artistas. Descubra tudo sobre este artista, das suas origens às suas influências, passando pelos seus sons quentes e contagiantes. 

Harouna Samake nasceu, em 1974, em Dissan, no Círculo de Bougouni, na região de Sikasso, no Mali. Aos 7 anos começou por tocar um instrumento de apenas uma corda mas foi aos 8 anos que descobriu e se apaixonou por um dos mais antigos instrumentos musicais da África Ocidental, Kamale N'Goni, ao ouvir alguém tocá-lo na sua aldeia. Decidido a ter um, agarrou numa cabaça, num galho para o cabo e acrescentou algumas cordas, reunindo assim as principais partes do que viria a ser  o seu próprio instrumento. Mas ainda lhe faltava o couro e não conseguia encontrá-lo na sua aldeia. Fez o destino que conhecesse um outro tocador de N'Goni que, por sua vez, lhe deu a sua pele velha. Tinha acabado de caçar uma gazela e iria trocar a pele do seu instrumento por uma nova. Seu nome era Zoumana Traoré Dit Zoumana Barani. Harouna foi, então, ter com outro tocador de N'Goni para lhe pedir ajuda a agrupar as suas peças num só instrumento. Seu nome era Amara Bocher e ajudou-o a construiu o seu primeiro N'Goni. Como Harouna não tinha dinheiro para pagar pelo N'Goni, Amara pediu-lhe para ajudá-lo a encher seus colchões com feno. Todos os amigos de Harouna ajudaram-no na coleta do feno nos campos. Amara afinou o instrumento e, quando Harouna o pôs nas mãos, foi como se de repente conseguisse tocar tudo o que estava na sua mente. Era um talento natural...

E mais uma vez o destino encarregou-se de o guiar. Não havendo escola na sua aldeia,  Harouna teve de ir trabalhar para o campo com a sua família. E isso tornou-se a sua fortuna pois teve mais tempo para cultivar a sua música. Mais tarde conheceu Bonnie Riatt no 'Festival sur le Dessert' e tocaram os dois, uma noite inteira, à luz do fogo. Riatt rapidamente o convidou para participar numa tournée com ela, mas tal não veio a acontecer pois Harouna já se encontrava em tournée com Salif Keita. tal contratemponão diminui a apreciação que Bonnie Riatt tinha por ele e pela sua música, oferecendo-lhe a sua primeira guitarra como forma de agradecimento pelo tempo que passaram juntos. Desde então, Harouna esteve em tournée por mais de 18 anos com Salif Keita, e com Les Amassadeurs, e gravou músicas para mais de 50 álbuns, entre eles, 5 álbuns de Salif Keita, tendo colaborado ainda com Blick Bassy, Etienne Mbappé, Bassekou Kouyate, entre muitos outros.

Harouna Samake 'Kamale Blues' - o novo disco

Em 2018, Harouna Samake gravou o seu primeiro álbum completo no seu próprio estúdio, Sama Studio Records, em Bamako, tendo a colaboração do engenheiro de som Yaya Diarra. O álbum é produzido por Carolina Vallejo & Harouna Samake, mixado por Carolina Vallejo & Richard Plougmann e masterizado por Richard Plougmann, da Ventura Records, Copenhagen. 'Kamale Blues' foi lançado em 16 de agosto de 2018 pela One World Records. Ouça algumas das faixas deste álbum em baixo. 

 

(ENG)

Harouna Samake was born in Dissan, Circle de Bougouni, in the Region of Sikasso, Mali in 1974. He started to play the ancient West African instrument Kamale N'Goni at the age of 8, when he fell in love with the instrument seeing someone playing it in his village. At 7 he had started to play on the one stringed Pati Kolombani. When he saw the N'goni, he collected a calabash and a branch for the handle, and found some strings too. Now he needed the leather and he couldn't find it in his village. But he met a N'Goni player who gave him his old skin, as he had just hunted a gazelle to change on his instrument. His name was Zoumana Traoré Dit Zoumana Barani. Harouna then went to another N'Goni player to ask him for help to ensemble his pieces into an instrument. His name was Amara Bocher, and he build Harouna's first N'Goni- As Harouna did not have money to pay for the N'Goni, Amara asked Harouna to help him fill his traditional matras with hay, and all of Harouna's friends helped with collecting the hay in the fields. Amara tuned the instrument, and when Harouna got it in his hands, it was as he could play anything coming to his mind. 

It was a natural talent of his. There was no school in his village, and Harouna, instead of going to the neighbouring village to school with his brother, was chosen to work in the familly's field. This became his fortune, as he then had more time to cultivate his music. Later on in life, stories certainly changed. He met Bonnie Riatt at 'Festival sur le Dessert' and they jammed by the fire light the whole evening. She invited him to tour with her, but he couldn't make it, as he was touring with Salif Keita. But Bonnie Riatt liked Harouna's playing so much and gave him his first guitar as a gift to thank for their time together. Since then, Harouna has toured for more than 18 years with Salif Keita, and with Les Amassadeurs, and has recorded on more than 50 albums, among those, 5 albums of Salif Keita that he also arranged. And then with Blick Bassy, Etienne Mbappé, Bassekou Kouyate and many others. 

Harouna Samake 'Kamale Blues' 

In 2018 we recorded his first own full album at Harouna's own studio, Sama Studio Records, in Bamako. Recording engenier Yaya Diarra. The album is produced by Carolina Vallejo & Harouna Samake, and mixed by Carolina Vallejo & Richard Plougmann. It is mastered by Richard Plougmann, Ventura Records, Copenhagen. 'Kamale Blues' was released on August 16th 2018 on One World Records.

Galeria de Imagens










Voltar

Newsletter
Subscreva a nossa Newsletter e fique a par de todas as novidades!